Tipos de vírus: quais são as maiores fontes e como evitar?

Com o crescimento do número de pessoas conectadas à internet nas últimas décadas, aumentou-se o interesse dos criminosos virtuais em criar artimanhas para ter acesso aos computadores, servidores e dispositivos móveis. A preocupação da maioria das pessoas em relação à segurança digital aumentou, afinal, são os vários tipos de vírus que podem danificar os sistemas e os dados pessoais ou corporativos.
Apesar de muitas pessoas acharem que malware e vírus são sinônimos, eles não são. O vírus é um dos tipos de malwares, termo designado para denominar todos os tipos de ameaças à segurança digital. A infecção por vírus é necessariamente fruto de um descuido humano, pois ele precisa ser baixado na máquina, ou seja, não se espalha sozinho. Esses descuidos podem ser cometidos por diversos meios e é sobre isso que falaremos neste post.


INTERAÇÃO COM E-MAILS INFECCIOSOS
Antes da popularização das redes sociais, era pelos e-mails que as pessoas trocavam memes, imagens, figurinhas, vídeos e outros tipos de arquivos pessoais, diretamente. Os tempos mudaram, o e-mail assumiu um papel mais formal, sendo muita das vezes utilizado como meio de contato profissional ou de recebimento de informativos. Mas a principal forma de infecção continua a mesma: os anexos!


NÃO BAIXE ANEXOS DE FONTE DESCONHECIDA
Os anexos são desde sempre uma das principais portas de entradas dos criminosos virtuais e normalmente vêm com nomes que soam inofensivos, como: “Confira seu recibo do Uber”. Os formatos geralmente são executáveis (.com, .exe, .zip, .dll, .pif, .vbs, .js, .scr) ou tipo de arquivo macro (.doc, .dot, .xls, .xlt, .xlsm, .xsltm…). Baixe apenas anexos de fontes confiáveis, que sejam realmente necessários e, se possível, faça um escaneamento antes.


COMPARTILHAMENTO DE ARQUIVOS
Os programas de compartilhamento de arquivos p2p — peer-to-peer, de pessoa para pessoa — como o uTorrent, sempre foram uns dos maiores disseminadores de malwares, incluindo os vírus. Isso acontece por um motivo simples, nesses softwares, as fontes são anônimas e múltiplas, e os arquivos amigáveis — músicas, vídeos, jogos, apresentações de slides, entre outros. Dessa forma, de uma única fonte, compartilhando algum produto em alta, como um filme que acabou de ser lançado, um vírus pode alcançar milhares de computadores em horas.


EVITE O USO DE APLICATIVOS P2P
A melhor maneira de se proteger contra vírus nesse tipo de fonte é não baixar arquivos por meio desses programas. Nunca sabemos o que pode vir acoplado ao nosso filme, música ou série favorita. Com um plano de internet de qualidade, você conseguirá assistir aos mesmos filmes e séries online, sem precisar baixar nada e sem ocupar espaço em seu computador.


NOTIFICAÇÕES FALSAS
As notificações falsas de vírus, simulando a tela de um antivírus, são muito comuns em computadores e smartphones. Geralmente, esse tipo de mensagem vem seguida de um som, e na tela há um aviso de que seu aparelho foi infectado e de que você precisa baixar um software ou uma suposta atualização para limpá-lo.
Esse software que teoricamente seria para limpar, certamente estará carregado de algum tipo de vírus, que pode trazer consequências graves para o seu dispositivo, como a perda das suas informações pessoais.


UTILIZE SEMPRE O APLICATIVO OFICIAL
No seu computador, só aceite as notificações de vírus e atualizações que vierem efetivamente do software oficial, ou seja, vá até o software e confira se há efetivamente algum tipo de alerta. No smartphone, geralmente não utilizamos antivírus, apenas as proteções do próprio Android, por isso, não aceite notificações externas.
É importante que o usuário tenha sempre em mente que todos os tipos de vírus dependem da má utilização do usuário para se instalar em um dispositivo. Por isso, mantenha sempre o seu antivírus e demais softwares de seu computador sempre atualizados.
Além das correções relacionadas ao desempenho dos programas, os fabricantes estão sempre atualizando os sistemas com as correções de segurança para mantê-los protegidos das principais ameaças em tempo real.


FONTE: Blog Intnet

" Trabalhamos com várias operadoras
utilizamos esta redundância para não
deixar nosso cliente sem internet por
motivos de rompimento no link."

Altinopolis

Rua Dr. Edson Dutra Barroso nº 68
Telefone (16) 3665-1144
Celular (16) 98194-1400
Email suporte@rdnet.psi.br

Santo Antonio da Alegria

Rua Eduardo Beluti nº 634
Telefone (16) 3668-1652
Celular (16) 98197-0026
Email suporte@rdnet.psi.br

logo.png
© 2018 RD NET Telecom | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência Girino

Please publish modules in offcanvas position.